Recomendações de Segurança para o relatório: IG-512/CENIPA/2017 / PRSEC

Dados da Ocorrência
26/08/2011
17:10:00 UTC
RIO DE JANEIRO - RJ
LEVE
PRSEC - HELICÓPTERO
SIKORSKY AIRCRAFT
S-76C
INCIDENTE GRAVE

Histórico da Ocorrência

A AERONAVE DECOLOU DO AERÓDROMO DE SÃO TOMÉ, RJ (SBFS), COM DESTINO À PLATAFORMA P-35, POR VOLTA DAS 16H50MIN (UTC), A FIM DE TRANSPORTAR PESSOAL, COM 2 PILOTOS E 10 PASSAGEIROS A BORDO. DURANTE A OPERAÇÃO DE POUSO, A AERONAVE REALIZOU UMA APROXIMAÇÃO CURTA E TOCOU BRUSCAMENTE NA SUPERFÍCIE DO HELIDEQUE, FORA DA ÁREA DE TOQUE. NA SEQUÊNCIA, SUBIU E RETORNOU À SUPERFÍCIE DO HELIDEQUE, JÁ NO LIMITE DA ÁREA DE TOQUE. A AERONAVE TEVE DANOS LIMITADOS AO TREM DE POUSO. OS 2 TRIPULANTES E OS 10 PASSAGEIROS SAÍRAM ILESOS.

FATORES CONTRIBUINTES

FATOR NÍVEL CONTRIBUIÇÃO
ESTADO EMOCIONAL INDETERMINADO
ATENÇÃO INDETERMINADO
PERCEPÇÃO INDETERMINADO
DINÂMICA DE EQUIPE INDETERMINADO
CARACTERÍSTICAS DA TAREFA INDETERMINADO
PROCESSOS ORGANIZACIONAIS INDETERMINADO
APLICAÇÃO DE COMANDOS CONTRIBUIU
INFRAESTRUTURA AEROPORTUÁRIA INDETERMINADO
INSTRUÇÃO CONTRIBUIU
JULGAMENTO DE PILOTAGEM CONTRIBUIU
PLANEJAMENTO GERENCIAL INDETERMINADO

RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA

NÚMERO RS DATA RECOMENDAÇÃO(ÕES) DESTINATÁRIO
IG-512/CENIPA/2017 - 01 17/05/2018 Atuar junto às empresas aéreas de prestação de serviços offshore, no sentido de adotarem medidas que visem à adoção de ações objetivas de gerenciamento do risco, considerando a possibilidade da ocorrência de turbulência e de fluxos de ar descendentes durante as operações de pouso e decolagem em helideques com características similares a da P-35, sobretudo quando o vento de superfície estiver alinhado com o eixo longitudinal da plataforma. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL
IG-512/CENIPA/2017 - 02 17/05/2018 Atuar junto às empresas operadoras da aviação offshore, no sentido de que os seus respectivos setores de operações façam constar dos seus programas de instrução e formação de tripulantes o estabelecimento de critérios específicos em relação à escalação de tripulantes em instrução, de maneira a evitar que instrutores recém-formados voem com alunos que estejam em início de fase, independentemente da experiência total de voo do aluno. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL