Recomendações de Segurança para o relatório: A-008/CENIPA/2016 / PTUBQ

Dados da Ocorrência
12/01/2016
14:00:00 UTC
MONTES CLAROS DE GOIÁS - GO
DESTRUÍDA
PTUBQ - AVIÃO
NEIVA INDUSTRIA AERONAUTICA
EMB-201A
ACIDENTE

Histórico da Ocorrência

A AERONAVE DECOLOU DA PISTA DA FAZENDA POUSO ALEGRE, LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE MONTES CLAROS DE GOIÁS, GO, A FIM DE REALIZAR APLICAÇÃO DE INSETICIDA E ACARICIDA EM PLANTAÇÃO DE SOJA, COM UM PILOTO A BORDO. NO PERÍODO DA MANHÃ, FORAM REALIZADOS TRÊS VOOS SEM NENHUM PROBLEMA. NO QUARTO VOO DO DIA, POR VOLTA DAS 14H00MIN (UTC), A AERONAVE VEIO A COLIDIR CONTRA O SOLO. O PILOTO RELATOU QUE DESDE A PRIMEIRA DECOLAGEM DO DIA SENTIU UM CHEIRO FORTE DE DEFENSIVO AGRÍCOLA DENTRO DA CABINE, COMO SE HOUVESSE UM VAZAMENTO NO HOPPER. NO ENTANTO, ELE NÃO INTERROMPEU O VOO PARA VERIFICAR O POSSÍVEL PROBLEMA, POIS AS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS ESTAVAM PROPÍCIAS PARA A PULVERIZAÇÃO, JÁ QUE, NOS ÚLTIMOS TRÊS DIAS, NÃO HAVIA VOADO DEVIDO AO MAU TEMPO. POR FIM, O PILOTO RELATOU QUE ESTAVA SE SENTINDO UM POUCO TONTO ANTES DO ACIDENTE, AVENTANDO A HIPÓTESE DE TER DESMAIADO NOS INSTANTES QUE ANTECEDERAM A COLISÃO CONTRA O SOLO, EM FUNÇÃO DO FORTE CHEIRO DO PRODUTO APLICADO. O INÍCIO DA APLICAÇÃO DE DEFENSIVOS AGRÍCOLAS DEU-SE QUATRO DIAS ANTES DO ACIDENTE. NOS TRÊS DIAS SEGUINTES, NÃO HOUVE VOO DEVIDO ÀS CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS ADVERSAS. O PRODUTO QUÍMICO APLICADO ERA O OBERON, UM INSETICIDA/ACARICIDA DO GRUPO QUÍMICO CETOENOL, INDICADO PARA O CONTROLE DE MOSCAS BRANCAS E ÁCAROS NAS CULTURAS DO ALGODÃO, FEIJÃO, MELÃO, SOJA E TOMATE, E REGISTRADO NO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO (MAPA) SOB N° 01706. O PILOTO NÃO ESTAVA UTILIZANDO CAPACETE NEM MÁSCARA NO VOO QUE RESULTOU NO ACIDENTE. APÓS A OCORRÊNCIA, O PILOTO FOI CONDUZIDO PARA O PRONTO SOCORRO DE BARRA DO GARÇAS, MT, COM FERIMENTOS NA CABEÇA E ALGUMAS COSTELAS QUEBRADAS. NOS DOIS DIAS EM QUE PERMANECEU INTERNADO, O TRIPULANTE NÃO APRESENTOU SINTOMAS DE INTOXICAÇÃO NEM FORAM REALIZADOS EXAMES LABORATORIAIS, CLÍNICOS OU NEUROLÓGICOS QUE PUDESSEM CONFIRMAR TAL CONDIÇÃO. EM FUNÇÃO DAS INFORMAÇÕES LEVANTADAS DURANTE A INVESTIGAÇÃO, FOI POSSÍVEL INFERIR QUE A HIPÓTESE MAIS PROVÁVEL PARA JUSTIFICAR A COLISÃO DA AERONAVE CONTRA O SOLO É A DE QUE O PILOTO USOU INADEQUADAMENTE OS COMANDOS DE VOO DURANTE AS MANOBRAS DE APLICAÇÃO DO PRODUTO, VINDO A TOCAR O TREM DE POUSO PRINCIPAL CONTRA A CULTURA DE SOJA E PERDER SUSTENTAÇÃO. O PT-UBQ ERA UMA AERONAVE MONOMOTORA DE ASA BAIXA, MODELO EMB201A, NÚMERO DE SÉRIE 200.543, E FOI FABRICADA PELA EMBRAER EM 1986. A AERONAVE ESTAVA COM AS INSPEÇÕES E REVISÕES EM DIA E, SEGUNDO RELATO DO PRÓPRIO PILOTO, ESTAVA OPERANDO EM CONDIÇÕES NORMAIS NOS VOOS QUE ANTECEDERAM A COLISÃO CONTRA O SOLO. A ÚLTIMA INSPEÇÃO DE MOTOR, DO TIPO “100 HORAS”, FOI REALIZADA EM RIO VERDE, GO, PELA CONTE AERO LTDA., EM 13NOV2015. NÃO FORAM ENCONTRADAS EVIDÊNCIAS DE QUE ASPECTOS RELACIONADOS AO FATOR MATERIAL TENHAM CONTRIBUÍDO PARA A OCORRÊNCIA. NO LOCAL DO ACIDENTE, APESAR DE A AERONAVE TER SIDO MOVIMENTADA ANTES DA CHEGADA DOS INVESTIGADORES, VERIFICOU-SE INDÍCIOS DE QUE O MOTOR COLIDIU CONTRA O SOLO COM POTÊNCIA. O CENÁRIO DA OCORRÊNCIA FOI TOTALMENTE MODIFICADO ANTES DA CHEGADA DOS INVESTIGADORES AO LOCAL DO ACIDENTE. VÁRIAS PEÇAS DA AERONAVE FORAM COLOCADAS EM CIMA DE UM CAMINHÃO E RETIRADAS DO LOCAL DA OCORRÊNCIA SEM AUTORIZAÇÃO DA COMISSÃO DE INVESTIGAÇÃO. O PILOTO ESTAVA COM O CERTIFICADO MÉDICO AERONÁUTICO (CMA) VENCIDO DESDE 2014, E COM AS HABILITAÇÕES MONOMOTOR TERRESTRE (MNTE) E PILOTO AGRÍCOLA (PAGA), VENCIDAS DESDE NOVEMBRO DE 2013. A AERONAVE FICOU DESTRUÍDA. O PILOTO SOFREU FERIMENTOS GRAVES.

FATORES CONTRIBUINTES

FATOR NÍVEL CONTRIBUIÇÃO

RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA

NÚMERO RS DATA RECOMENDAÇÃO(ÕES) DESTINATÁRIO