Recomendações de Segurança para o relatório: IG-071/CENIPA/2017 / PRERL

Dados da Ocorrência
04/05/2017
12:00:00 UTC
ITABERÁ - SP
LEVE
PRERL - AVIÃO
CESSNA AIRCRAFT
A188B
INCIDENTE GRAVE

Histórico da Ocorrência

A AERONAVE DECOLOU DA FAZENDA SÃO MARCO (SDCO), POR VOLTA DE 08H30MIN (LOCAL), DO DIA 04MAIO2017, PARA REALIZAR O VOO DE TESTE DO SISTEMA MOTOPROPULSOR APÓS A CONVERSÃO DA AERONAVE PARA ETANOL. CERCA DE 30 MINUTOS APÓS A DECOLAGEM, A AERONAVE APRESENTOU PERDA DE POTÊNCIA COM POSTERIOR APAGAMENTO DO MOTOR. O PILOTO REALIZOU, COM SUCESSO, O POUSO DE EMERGÊNCIA NA PLANTAÇÃO EM FRENTE. NA DOCUMENTAÇÃO DA AERONAVE, FOI ENCONTRADO O FORMULÁRIO F-400-04 DA ANAC, ONDE ESTAVA DECLARADO O CUMPRIMENTO DOS REQUISITOS DA MODIFICAÇÃO DO MOTOR, DE ACORDO COM O PREVISTO NA IS 137.201-001 - REVISÃO B, DE 11 DE JANEIRO DE 2013. DENTRE OUTROS REQUISITOS, ESTAVA ATESTADO QUE: A) AS SEGUINTES MARCAS E PLACAS DEVEM SER INSTALADAS: I- NO PAINEL DE INSTRUMENTOS: ESTA AERONAVE DEVE SER OPERADA COM ETANOL (ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO COMBUSTÍVEL - AEHC). II- NA CABINE, BEM À VISTA DO PILOTO: ESTA AERONAVE NÃO É ELEGÍVEL PARA UMA APROVAÇÃO PARA OPERAÇÃO SOBRE ÁREAS DENSAMENTE POVOADAS SOB A SEÇÃO 137.211 DO RBAC 137 OU PARA UM DESVIO DE QUALQUER LIMITAÇÃO DA SEÇÃO 91.313 DO RBHA 91, OU DISPOSITIVO CORRESPONDENTE DO RBAC QUE VENHA A SUBSTITUÍ-LO. O MOTOR, NÚMERO DE SÉRIE (N/S) 812955R, INSTALADO NESTA AERONAVE E OPERADO COM O COMBUSTÍVEL ETANOL PODE SER INSTALADO SOMENTE EM AERONAVE A SER OPERADA COM UMA AUTORIZAÇÃO ESPECIAL DE VOO SOB A IS 137.201-001, A MENOS QUE SEJA SUBMETIDO A UMA REVISÃO GERAL. III- NA TAMPA DO BOCAL DE ABASTECIMENTO DE COMBUSTÍVEL (OU PRÓXIMO A ELA): ETANOL (ÁLCOOL ETÍLICO HIDRATADO COMBUSTÍVEL - AEHC) B) O SEGUINTE REGISTRO DEVE SER EFETUADO EM LOCAL APROPRIADO DA CADERNETA DO MOTOR: ESTE MOTOR, NÚMERO DE SÉRIE (N/S) 812955R, FOI OPERADO COM COMBUSTÍVEL ETANOL E PODE SER INSTALADO SOMENTE EM AERONAVE A SER OPERADA COM UMA AUTORIZAÇÃO ESPECIAL DE VOO SOB A IS 137.201-001, A MENOS QUE SEJA SUBMETIDO A UMA REVISÃO GERAL. ESTAVA PRESENTE, TAMBÉM, UMA DECLARAÇÃO DO PILOTO, DATADA DO DIA 03MAIO2017, AFIRMANDO QUE A COMBINAÇÃO AERONAVE/MOTOR/HÉLICE JÁ HAVIA SIDO AVALIADA EM VOO E QUE O MOTOR HAVIA OPERADO SEM INDICAÇÃO DE MAU FUNCIONAMENTO. DURANTE A REALIZAÇÃO DA AÇÃO INICIAL, NÃO FORAM ENCONTRADAS EVIDÊNCIAS NA AERONAVE DO CUMPRIMENTO DOS REQUISITOS DECLARADOS À ANAC VIA FORMULÁRIO F-400-04, PREVISTO NA IS 137.201-001 B. EM UMA VERIFICAÇÃO NOS COMPONENTES DO MOTOR DA AERONAVE, FOI ENCONTRADO UM FILTRO DE COMBUSTÍVEL DA MARCA VOX. EM CONSULTA REALIZADA PELA INTERNET FOI ENCONTRADA A PÁGINA DE EMPRESA QUE TRABALHA FORNECENDO TAIS FILTROS, COM FOCO NO SEGMENTO DE VEÍCULOS AUTOMOTORES. EM PESQUISA NO CATÁLOGO ONLINE DA EMPRESA, FOI OBSERVADO QUE O FILTRO SUPRACITADO POSSUI APLICAÇÃO EM CAMINHÕES ABASTECIDOS COM DIESEL. FOI LEVANTADO, AINDA, QUE O FILTRO EM QUESTÃO NÃO POSSUI APLICAÇÃO AERONÁUTICA, NÃO SENDO HOMOLOGADO PARA UTILIZAÇÃO EM AERONAVES. A UTILIZAÇÃO DE FILTRO DE COMBUSTÍVEL PARA A APLICAÇÃO EM MERCADO AUTOMOTIVO, NÃO HOMOLOGADO PARA USO AERONÁUTICO E PROJETADO PARA TIPO DE COMBUSTÍVEL DIFERENTE DO APLICÁVEL À AERONAVE PODE NÃO GARANTIR AS CONDIÇÕES NECESSÁRIAS DE FLUXO DE COMBUSTÍVEL. ALÉM DISSO, EXISTE A POSSIBILIDADE DA BAIXA EFICIÊNCIA DE FILTRAGEM, PERMITINDO QUE IMPUREZAS PERMANEÇAM NO COMBUSTÍVEL, VINDO A IMPACTAR NO CORRETO FUNCIONAMENTO DO MOTOR. A AERONAVE TEVE DANOS LEVES E O PILOTO SAIU ILESO.

FATORES CONTRIBUINTES

FATOR NÍVEL CONTRIBUIÇÃO

RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA

NÚMERO RS DATA RECOMENDAÇÃO(ÕES) DESTINATÁRIO